Start Outdoor
   
   
  Última atualização   21 de novembro de 2019 | 02:28:30
Contato

Crescem denúncias de crimes praticados contra idosos em Minas Gerais


Incluída em: 01/09/2011 | 14:58


O Disque Direitos Humanos (0800 031 1119) recebeu 828 denúncias de crimes contra idosos nos primeiros oito meses deste ano. O número é 14% superior ao alcançado no mesmo período de 2010, quando 725 pessoas recorreram ao serviço para relatar crimes contra idosos. O serviço, gratuito e sigiloso, recebe denúncias de todo o Estado e também presta orientações sobre assuntos relacionados às violações dos direitos humanos.
 
O balanço aponta para uma realidade: das 828 ligações, 344 foram para denunciar crimes cometidos pelos próprios familiares, o que representa 41% do total. Outra violação denunciada e que tem ligação com a família é o abandono, que aparece em segundo lugar na lista de crimes mais denunciados.
 
Para o presidente do Conselho Estadual do Idoso, Felipe Willer, a falta de uma cultura do envelhecimento contribui diretamente para o aumento da violência familiar contra os idosos. Ele lembra que os idosos e a sociedade em geral precisam ter conhecimento sobre seus direitos, para que possam ser exercidos.
 
“Quanto maior a divulgação dos direitos, mais a sociedade se indigna e, dessa forma, aumenta, por consequência, o número de denúncias”, ressalta.
 
Além de maus-tratos familiares e abandono, a lesão financeira, maus-tratos de terceiros e abandono material completam a lista de violações denunciadas contra pessoas da ‘melhor idade’. “A questão do idoso está sempre presente e a tendência é que o número de denúncias seja sempre elevado”, observa o coordenador do Disque Direitos Humanos, Jorge Noronha, que cita o acesso ao que prevê o Estatuto do Idoso como ferramenta importante nesse processo.
 
Violência invisível
Além dos crimes denunciados por meio do Disque Direitos Humanos, Willer relata outro tipo de violência cometida contra os idosos e que é muito difícil de ser identificada. “A violência psicológica é uma realidade que acontece todos os dias dentro dos ônibus, nas filas de bancos e dentro das próprias famílias, mas é de difícil identificação e, por isso, praticamente não é denunciado”, explica.
 
Propostas
Nos dias 22 e 23 de agosto, representantes de vários municípios mineiros participaram, em Belo Horizonte, da 3ª Conferência Estadual dos Direitos da Pessoa Idosa. Mais de 40 propostas para garantir os direitos das pessoas idosas foram aprovadas e serão apresentadas no encontro nacional, a ser realizado entre os dias 23 e 25 de novembro, em Brasília.
 
“Foram aprovadas propostas de alto nível. No âmbito nacional, podemos destacar a implantação de Centro-Dia, local onde os familiares podem deixar o idoso durante o dia, para que eles possam trabalhar e realizar outras atividades; e a redução da idade de 65 para 60 anos, para a gratuidade do transporte e recebimento do Benefício de Prestação Continuada (BPC). Já na esfera estadual, também foram aprovadas propostas que muito beneficiarão a pessoa idosa, como a criação do Fundo Estadual e a regulamentação do transporte intermunicipal”, exemplificou Willer.
 
Agência Minas
Pocos-Net 2017 2 Pocos-Net 2017 3 Pocos-Net 2017 5



ENQUETE

Sites Poços - Net | Anuncie | Central de Denúncias | Trabalhe na Rede Sulmineira de Provedores Ltda. | Política de Privacidade
© Copyright 1996-2013, Grupo Poços-Net - Todos os direitos reservados